HIGIENE E SEGURANÇA NA PRATICA DA DERMOPIGMENTAÇÃO

Quando pensamos em tratamentos de estética, temos a sensação de bem-estar, relaxamento e beleza. Mas para que essa sensação corresponda à realidade, os espaços terão que estar organizados, limpos e confortáveis como referido “nos termos do disposto no artigo 64.º da Constituição da República Portuguesa, todos têm direito à proteção da saúde e o dever de a defender e promover. O artigo 59.º, da nossa Lei Fundamental, diz que incumbe ao Estado assegurar a prestação do trabalho em condições de higiene e segurança.


Entre as atividades desenvolvidas para proteger e promover a saúde estão as de controlo de bens de consumo, tais como cosméticos, produtos de higiene pessoal, perfumes e as de controlo da prestação de serviços relacionados diretamente ou indiretamente com a saúde.”
Sempre que as operações a executar o permitam, é indispensável a utilização de luvas adequadas para evitar a exposição cutânea, precedida de uma boa higiene das mãos. Os profissionais dos gabinetes de estética estão em contacto com clientes que podem ser portadores de doenças contagiosas, como a Sida, a Hepatite B ou outras afeções suscetíveis de afetar a sua saúde e a de outros pacientes.
Para impedir, ou minorar, esses riscos é imprescindível proceder à desinfeção de todos os instrumentos utilizados no gabinete, com recurso a produtos e procedimentos adequados. Deverão estar disponíveis vários instrumentos, de modo a que tenham sempre disponível material esterilizado.
Deverá saber que, para que o gabinete seja, efetivamente, um local seguro e de conforto e bem-estar para todos, a higienização dos utensílios terá que obedecer a diversos procedimentos.
Antissepsia:
Método através do qual se impede a proliferação de microrganismos em tecidos vivos, com o uso de substâncias químicas, usadas como bactericidas ou bacteriostáticos.
Barreira Técnica:
Corresponde à adoção de procedimentos padronizados que visam minimizar o risco de contaminação cruzada e que deve ser adotada quando não existam barreiras físicas.
Central de Material Esterilizado:
(Sala de esterilização) local destinado à esterilização.
Esterilização:
Processo físico ou químico que elimina todas as formas de vida microbiana, incluindo os esporos bacterianos, este processo visa destruir todas as formas de microrganismos causadores de doenças.
Esterilização por Calor Húmido (autoclave):
Método que requer temperatura menos elevada (121º a 137º C). A sala de material esterilizado deve ser dotada de bancada com lavatório e água corrente potável, de uso exclusivo para limpeza de materiais e equipamentos de esterilização.
Desinfeção
Processo físico ou químico que destrói todos os organismos, exceto os que produzem esporos (algumas bactérias e fungos).
Equipamento de Proteção Individual:
Dispositivo ou produto, de uso individual, utilizado pelo trabalhador, destinado à prevenção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.
Material Biocompatível:
Material que pode ser implantado (implantes dérmicos) ou colocado em contacto com tecidos ou órgãos do corpo humano e que não provoca qualquer tipo de reação adversa do organismo por rejeição ou contaminação, por outras palavras, o organismo convive com esse material com um mínimo de agressão mútua. Deve preceder obrigatoriamente os processos de desinfeção ou esterilização.
As condições de higiene dos gabinetes de estética ou consultórios onde se pratica a Dermopigmentação ou similares, deverão possuir uma área de receção, área de procedimentos, central de material esterilizado depósito de material de limpeza e instalações sanitárias. As áreas devem ser claras, arejadas e em boas condições de higiene. As áreas de receção e procedimentos deverão contar com barreira física. A área de procedimentos deve ser provida de mobiliário interno e externamente revestido de material liso, íntegro, lavável e impermeável. Os pisos e as paredes devem ser revestidos de material liso, impermeável, lavável e íntegro. Deve existir lavatório com água corrente potável para higienização de mãos.

Antes de realizar a Dermopigmentação o profissional
deverá seguir os seguintes procedimentos:

 

  • Realizar a higienização e antissepsia das mãos.
  • Utilizar luvas de uso único, que devem ser descartadas após cada uso, não dispensando a lavagem de mãos.
  • Realizar a higienização e antissepsia da pele/mucosa do cliente, antes de iniciar o procedimento.
  • Descartar os dispositivos destinados a realização da Dermopigmentação,
  • Realizar os procedimentos de higienização, limpeza e/ou esterilização de materiais no próprio estabelecimento, como pinças, pinceis, tabuleiros.
  • Utilizar material estéril ou submetido a processos de limpeza e esterilização.
  • Usar material biocompatível e estéril, aplicado com técnica asséptica.
  • Empregar somente Implantes Dérmicos atóxicos, fabricados especificamente para tal finalidade e de procedência conhecida, para a execução de procedimentos inerentes à prática.
  • Após cada procedimento, acondicionar os resíduos infetantes/perfuro cortantes em recipiente próprio.
  • Descartar os resíduos dos implantes Dérmicos usados na execução da Dermopigmentação. no final de cada procedimento.
  • Os Cartuchos (agulhas) são de uso único, sem possibilidade de reutilização, devendo ser colocadas em recipiente apropriado, de paredes rígidas, devidamente identificado como resíduo infetante. O Decreto-Lei n.º 178/2006, de 5 de setembro classifica como resíduos hospitalares os resultantes da atividade.
  • Substituir a cobertura de papel das marquesas, na transição de um paciente para outro.
  • Substituir as toalhas, robes e outros têxteis, na transição de um paciente para outro.
É obrigatório o serviço de uma operadora-gestora de resíduos, recolha e tratamento de alguns resíduos hospitalares prestados por empresas qualificadas, onde abrange áreas tão distintas como a gestão de resíduos de radiologia, clínicas dentárias ou clínicas veterinárias.
Esta combinação de serviços significa menos contaminação cruzada e uma solução higiénica, pois possuir um método eficaz de destruição de microrganismos que permite a deposição em aterro sanitário dos resíduos do grupo III, permitindo também a recolha deste tipo de resíduos com periodicidades de (28 dias) ou menos.
   Os contentores para recolha de agulhas, seringas, cortantes e contundentes – resíduos do grupo IV, fazem parte da recolha obrigatória. Nas marquesas deverá utilizar material descartável para a cobertura, o gabinete deverá ser individual e exclusivamente para esta finalidade, com espaço, iluminação e ventilação adequados à prática profissional e acomodação confortável do paciente.
É expressamente proibida no mesmo espaço a prática de depilações a cera, unhas de gel, manicura /pédicure, cabeleireiro ou qualquer outro procedimento que acarrete o risco de contaminação por vírus e bactérias.
O importante é procurar um espaço com higiene, chegam muitas vezes pacientes ao consultório com granulomas (nódulo de tecido cronicamente inflamado, geralmente associado a um processo infecioso), quelóide e cicatrizes, outros que reclamam da sensação de queimadura quando submetidos a ressonância magnética, por terem usado tintas para tatuagem.
As consequências da Dermopigmentação realizada sem condições asséticas, incluem transmissão de doenças como HIV, hepatite, estafilococos (formadoras de massas irregulares de células e causadoras de infeções locais com pus), estreptococos (bactérias causadoras de doenças como pneumonia, faringite, febre reumática e meningites), Dermatite de Contato. A causa principal é o uso de agulhas ou acessórios contaminados, assim como a contaminação indireta e reações alérgicas às “tintas” sem regulamento.
À luz do que se está a passar neste país, existe a necessidade de um controle mais efetivo, no que diz respeito a produtos e instalações. O profissional de estética precisa ter qualificação, ética e responsabilidade para cuidar da beleza e do bem-estar dos pacientes. O mercado cresce cada vez mais, por isso, quem procura a Dermopigmentação, ou outros procedimentos de estética, precisa de estar atento na sua escolha para se entregar com confiança.
Os procedimentos, ou atividades de Dermopigmentação, poderão ser executados por esteticistas credenciadas. Procure por profissionais qualificados, responsáveis, transparentes e comprometidos com os resultados para sua beleza e bem-estar.